Valuation para pequenas empresas: por que fazer?

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

É bem provável que a maioria dos empresários já tenha se questionado sobre o valor da sua empresa. Muitos também já pensaram, equivocadamente, que Valuation é um laudo restrito para grandes empresas.

No caso das pequenas empresas, o processo de Valuation é mais simplificado e adequado ao porte, porém, é tão importante quanto o processo destinado às grandes empresas.

Continue com a leitura do artigo para saber o que é Valuation e por que é tão importante que pequenas empresas o realizem.

O que é Valuation?

Valuation é o termo em inglês que designa o processo de avaliação de uma empresa para estimar o valor do negócio em questão. Para isso, são utilizados métodos quantitativos para avaliar a situação financeira e as perspectivas de crescimento do negócio.

Independente do porte da organização, existem inúmeros métodos para alcançar o seu valor e a escolha é fator determinante para encontrar o valor mais justo possível. É necessário ter conhecimentos estratégicos e técnicos, como também, a respeito do ambiente que a empresa se encontra.

No caso das pequenas empresas, a avaliação é também chamada de Valor Mais Provável de Venda, ou VMPV e, apesar de mais simplificada, veremos que é de extrema importância.

Por que fazer a avaliação de uma empresa de pequeno porte?

A avaliação de pequenas empresas é mais comumente utilizada na compra e venda delas. Nesse caso, tem como objetivo determinar o valor justo da negociação e o quanto o mercado está disposto a pagar por uma empresa com as características semelhantes do negócio em questão.

Assim, se surgir a oportunidade de compra ou venda é preciso estar preparado para avaliar propostas. Com a avaliação em mãos, as negociações tornam-se mais fundamentadas, seguras e transparentes, evitando que qualquer parte envolvida seja lesada.

Além disso, conhecer o valor de uma empresa é essencial para a entrada de um novo sócio ou mesmo para a captação de recursos, financiamentos e investimentos.

Porém, independente de negociações, saber o valor da sua empresa é fundamental para a gestão mais profissional.

Através do Valuation, é possível ter um conhecimento do todo e de como este negócio está configurado, o que permite uma análise de pontos fortes e fracos e uma tomada de decisões mais assertiva.

Isso se dá, pois ao avaliar uma empresa, é feita uma análise completa do seu ambiente interno e externo, bem como de tudo aquilo que a organização possui. De tal forma, é possível identificar potenciais melhorias, levantar falhas, entender o posicionamento perante concorrentes, analisar cenários, entre outros.

Com o Valuation em mãos é possível avaliar se a empresa está de acordo com empresas semelhantes e elaborar estratégias para aumentar esse valor, de forma a focar e aproveitar melhor seus pontos fortes e as oportunidades de mercado, além de reduzir pontos fracos e ameaças.

Tal avaliação deve ser feita com certa periodicidade já que este valor está em constante mudança e precisa ser atualizada com frequência. Com diferentes análises em mãos, é possível acompanhar o desempenho do negócio e planejar as estratégias mais adequadas.

Diferentemente das grandes empresas, as de menor porte sofrem um fator que dificulta os cálculos: a incerteza. Lucros e receitas não são previsíveis quando a empresa é menor e, além disso, grande parte das pequenas empresas não sobrevive após o primeiro ano no mercado. Tal incerteza torna o processo ainda mais importante como forma de reduzi-la ou preparar a empresa para eventuais contratempos.

Alguns outros motivos podem tornar a avaliação de pequenas empresas necessárias: para fins contábeis, após a realização de uma transação ou mesmo em processos judiciais que exigem divisão de bens.

Mas como avaliar pequenas empresas?

São diversos os métodos para avaliar pequenas empresas. Nesse post apresentaremos 4 deles, sendo os dois primeiros uma análise financeira e, os dois últimos, uma análise de mercado:

  • Valor de Mercado dos Ativos + Resultado: neste caso, o valor do negócio corresponde ao valor de mercado dos ativos somado ao resultado final líquido apurado no último ano fiscal;
  • Resultado Descontado: nessa fórmula de cálculo, os resultados econômicos futuros são trazidos a valor presente mediante uma taxa de desconto que representa uma rentabilidade mínima que um investidor exigiria;
  • Regra da Avaliação Comparativa: essa metodologia compara os valores pagos em aquisições de empresas semelhantes;
  • Método da Base Zero: é feita uma análise para descobrir o quanto custaria para um empreendedor construir do zero uma empresa semelhante a avaliada.

O valor mais provável de venda é obtido através da ponderação de metodologias usadas para determinar o valor do negócio. De tal forma, ao utilizar diversos métodos, é possível estimar o valor mais justo possível, reduzindo a margem de erro no cálculo.

Para garantir confiabilidade ao laudo, é ideal que a equipe responsável pela avaliação seja altamente experiente e qualificada. A Investor é uma empresa especializada em avaliações nas áreas de Finanças Corporativas, Gestão do Ativo Imobilizado, M&A – Fusões e Aquisições e Consultoria Imobiliária. Conheça mais aqui!

 

Comentários