BPO financeiro: saiba se é uma boa opção para sua empresa

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Otimizar a gestão da empresa não é tarefa fácil, já que as áreas administrativa, operacional e comercial abrangem uma série de processos a serem alinhados e integrados.

Se você é sócio-diretor de um negócio e costuma tomar conta de diversos setores, como o contábil, o financeiro e o administrativo, provavelmente o esgotamento faz parte do seu dia a dia, não é?

Por isso, buscar ajuda profissional para empresas por meio da terceirização de serviços é uma opção cada vez mais adotada por empresários para que assim possam ter tempo de focar no ponto forte da empresa.

Mas onde entra o BPO financeiro nessa história? O que significa essa sigla? Será que pode ser uma boa opção para o seu negócio? Confira as respostas a seguir!

 

Entenda o que é BPO financeiro

 

Business Process Outsourcing, é isso o que significa a sigla BPO.

Não ajudou muito?

Explicamos: a sigla equivale à terceirização dos processos empresariais, ou seja, quando se contrata serviços terceirizados que não fazem parte do foco empresarial (o qual se refere às atividades fins).

Quando se trata do financeiro, as atividades contratadas se relacionam às tarefas de gestão e contabilidade. A terceirização da gestão financeira, aliás, pode ser uma peça-chave para o crescimento da empresa.

 

Diferenças entre BPO financeiro, consultoria financeira e assessoria financeira

 

É comum a confusão entre os termos, mas é preciso entender que BPO é diferente de consultoria financeira, que por sua vez é diferente de assessoria financeira.

  • O BPO financeiro integra serviços terceirizados relacionados à gestão orçamentária, do fluxo de caixa, das contas a pagar e das contas a receber e também relacionados ao gerenciamento estratégico. Nesse caso, de certa forma, os colaboradores atuam como funcionários da sua empresa e são responsáveis pelas funções relativas ao setor financeiro.
  • Em relação à consultoria financeira, os consultores não atuam de fato no negócio, apenas oferecem aconselhamentos baseados em seus conhecimentos teóricos ou práticos e na análise da empresa para que ela consiga seguir no rumo certo, garantindo assim a otimização dos processos. Em geral, a consultoria serve para apontar os melhores caminhos e pode até envolver treinamentos e palestras.
  • Já a assessoria financeira engloba, de certa maneira, aspectos das duas áreas vistas acima. Isso porque o assessor faz uma análise completa sobre a situação financeira da empresa a fim de identificar problemas e presta serviços de auxílio técnico visando as soluções.

 

Saiba se é uma boa opção para sua empresa

 

Para isso, abaixo vamos apresentar algumas vantagens e desvantagens.

Vantagens:

  • permite que as empresas foquem no aumento da produtividade;
  • auxilia na redução de custos, tanto operacionais quanto de recrutamento de funcionários;
  • possibilita que o empresário tenha tempo para focar no ponto forte da empresa, sem se sobrecarregar cuidando de diversos setores ao mesmo tempo;
  • há a melhoria contínua relacionada à execução dos processos e à eficiência operacional;
  • além dos valores acessíveis, o BPO garante uma equipe treinada e capacitada.

Desvantagens:

  • perda de controle sobre processos importantes para a empresa;
  • ocorrência de custos imprevistos em determinados momentos;
  • ruídos na comunicação com a equipe contratada — é importante definir algumas questões antes da contratação, como horários e dias da semana para reuniões, organização de um guia em caso de imprevistos etc.;
  • processo padrão para todas as empresas;
  • vazamento de dados importantes e sigilosos, caso a equipe contratada não seja confiável.

Apesar das desvantagens, um planejamento prévio pode anular questões negativas e auxiliar todo o processo de contratação.

Então, caso opte pelo BPO financeiro:

  • defina quais funções e atividades financeiras serão terceirizadas;
  • busque uma empresa prestadora de serviços confiável levando em conta fatores como anos de experiência no mercado, infraestrutura, metodologia e cases de sucesso;
  • elabore um contrato detalhado definindo regras, limites, políticas empresariais etc.;
  • invista o tempo necessária na transição e integração de processos;
  • mantenha-se em contato constante com a equipe contratada.

Como você pôde perceber, o BPO financeiro pode ser uma boa opção para a sua empresa, principalmente se há a necessidade de reduzir custos e focar nas atividades fins para aumentar a eficiência operacional e a produtividade. A terceirização da contabilidade, aliás, garante vantagens como o aprimoramento do controle fiscal e contábil.

 

Comentários